Monthly Archives: July 2013

Por uma ferrovia 100% nacional!

Em tempos de trem bala no Brasil e outras obras de grande porte (Copa e Olimpíada), que sempre geram controvérsias, é interessante notar que certos temas persistem no ideário nacional.

O texto abaixo é uma notícia (uma nota na verdade) na sessão sobre São Paulo, do Brazilian Review, periódico com estatísticas e informações de negócios para o Brasil entre 1889 – 1913.

De um lado a eterna obsessão pela produção 100% nacional, independente dos custos. Do outro, provavelmente, investidores que gostariam de ter lucrado em um contrato desse tipo.

Mas é divertido perceber a “irritação” do editor com o nacionalismo ferroviário.

Brazilian Review 1910**Update (esqueci de uma parte do post).

A história fica mais interessante, porque o tom jocoso da publicação, ao anunciar que “our own cola roaring up our own shafts”, parece ter algum fundamento.

Em uma notícia desse mesmo jornal, porém na sua primeira edição de 1889, conta a história de um senhor chamado Eugenio Dahne, que era diretor das minas de carvão da cidade de Arroio dos Ratos (no Rio Grande do Sul), havia retornado da Europa em nome de um sindicato empresarial que queria explorar minérios na região (especialmente ouro e cobre).

Além do senhor Dahne, a matéria também cita a Union Financiére et Industrielle Sud Americaine de Paris, que tinha planos para a extração de carvão e petróleo na região.

Parece que sempre alguém na cadeia produtiva é um entreguista…

 

Advertisements

Leave a comment

Filed under Uncategorized