Monthly Archives: August 2013

Debate público sobre economia brasileira. O mesmo em 150 anos.

É interessante como o centro do debate público sobre economia não muda ao longo de quase 150 anos.

Do livro Elementos de Estatística, de 1865. Sobre uma possível reforma da legislação comercial no Brasil.

“Não sou sectario dos direitos excessivos, e muito menos das tarifas amplamente protectoras , porque entendo que no primeiro caso o contrabando cresce na razão directa da subida dos direitos alfandegaes, e no segundo é obrigar os consumidores a comprar o peior por mais altos preços, prohibindo a concurrencia que é o principal alliciente para o melhoramento da producção e industrias; comtudo entendo que certas e determinadas industrias que se achão nacionalisadas no paiz, carecem de protecção, até que tenhão tocado ao ponto de poderem concorrer com as similares do estrangeiro ; e fundado nestes principios farei algumas observações sobre a tarifa actual, baseando-me nos dados officiaes, a fim de firmar as minhas proposições .”

Leave a comment

Filed under Brasil

Sobre estatística e evidências empíricas no século XIX

A evidência empírica não importa.

Trecho do livro Elementos de Estatística, de Sebastião Ferreira Soares, de 1865. Possivelmente a primeira obra brasileira sobre a aplicação da teoria estatística aos dados comerciais do Brasil. O autor discute um ponto que ainda é relevante na historiografia brasileira e nos lembra (sendo um contemporâneo) os limites da utilização de discursos políticos para validar hipóteses em história econômica.

__________________

Ora’, se existisse uma bem elaborada estatística, os argumentos, por analogia, só serão trazidos por comparação, e não como principais ; porque as instruções analógicas são quase sempre falíveis, visto que difícil é concorrerem as mesmas causas e circunstâncias em países diversos, e produzirem iguais efeitos.

Raros são os escritos publicados entre nós sobre à aplicação das teorias econômicas, e isto porque só em vista dos fatos enumerados por bem elaboradas estatísticas, podem ser determinados os resultados obtidos das teorias aplicadas, os quais, sendo convenientemente analisados e comparados, poderão confirmar a utilidade dos princípios postos em ação, ou aconselhar a sua modificação, a fim de surtirem os efeitos desejados.

Em 1859, no recinto da câmara temporária, foi descrito o país, como marchando para um abismo, no qual infalivelmente tinha de despenhar-se. Cidadãos autorizados por seus reconhecidos talentos disseram que a nossa produção agrícola definhava por falta de braços depois da cessação do trafico dos africanos; e até afirmaram que as fontes da riqueza particular e publica tendiam a esgotar-se em breve tempo.

Estas inconsideradas proposições, lançadas no calor dos debates, por certa forma abalarão o nosso credito no exterior, e os fundos públicos brasileiros baixarão muito nas suas cotações na bolsa de Londres.

Com a intenção de prestar um bom serviço ao meu país, e combater o mau efeito produzido por alguns discursos dos nossos parlamentares, cujas apreciações sobre a nossa produção agrícola eram menos exatas, escrevi e fiz publicar no Jornal do Commercio uma serie de artigos baseados sobre os dados oficiais das nossas exportações, nos quais demonstrei até a evidência que a produção agrícola do Brasil-, marchava com lisonjeiro progresso, principalmente depois da cessação do tráfico de africanos.

Demonstrei que no país não havia falta de braços […]

______________________________

1 Comment

Filed under Uncategorized

Lincoln’s crazy plan to send the freed US slaves to Amazonia

Lincoln espertalhão

From the New York Times, December 28, 1862.

This is part of a published letter from Mr. James Watson Webb, US Minister to Brazil, regarding the idea of President Lincoln to solve the necessity of obtaining a place or colonization for the persons manumitted (the freed black population)

“In one word, the finger of God, in my mind, points to the northern provinces of

Brazil as the future home of the manumitted negro of the United States; and thus, by the simplest of all means, the United States, Brazil, and the freed negro, are all to be equally benefited by one and the same measure, viz.: A treaty between the United States and Brazil, by which all the freed negroes of the United States shall be transplanted to the region of the Amazon at the expense of the United States, and there be endowed with land gratuitously by Brazil, and at the expiration of a term of years become citizens of Brazil, with all the rights and privileges of the free negro population of the empire”

There is also a thesis from the History department at USP telling this plan from President Lincoln. More about this story: http://revistapesquisa.fapesp.br/2009/02/01/o-dia-em-que-o-brasil-disse-nao-aos-estados-unidos/

1 Comment

Filed under Brasil