Category Archives: Yesterday’s News

A primeira vez como tragédia e a segunda como farsa

Getulinho e seu chimarrão.

A eterna promoção de campeões nacionais:

Folha de São Paulo, 3 de agosto de 1975:

“Senhores, estamos vivendo um neo-getulismo!” – foi a frase arrebatadora de um economista à saída do gabinete de Reis Veloso, após recente reunião desse ministro com empresários brasileiros do setor privado. Tal classificação deve-se ao convite que o governo vem fazendo aos empresários brasileiros para que ocupem espaços vazios da nossa economia, oferecendo-lhes, para tanto, uma série de vantagens, entre elas injeções de recursos através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE).

Advertisements

Leave a comment

Filed under Brasil, Yesterday's News

Brasil sem empreendedores? O problema da integração do mercado nacional.

Jornal Agricultor

Jose Peres Cajias : “En el caso boliviano, el proteccionismo difícilmente podía ser efectivo considerando la escasa integración del mercado nacional.”

A história econômica brasileira que analisa o século XIX tem como foco da maioria dos seus trabalhos a relação do país com os mercados externos. A importância das exportações de café a partir de 1840 elucida a hierarquia na ordem de estudos efetuados até hoje. Caio Prado Jr e Celso Furtado focaram no setor externo também porque foram pioneiros (quem chega antes analisa os dados em evidência).

Especialmente nos últimos 20 anos, temos uma quantidade importante de estudos que expandiram significativamente o nosso conhecimento para além de Formação Econômica do Brasil (sem diminuir o impacto que os estudos pioneiros sempre possuem). Entretanto, apesar do aumento da nossa base informacional sobre HE do Brasil, ainda não conheço muitos trabalhos comparando o mercado interno entre regiões.

A busca por trabalhos sobre a integração do mercado nacional fica mais clara com essa notícia do Jornal do Agricultor de dezembro de 1886, sobre a indústria do leite.

“Uma das indústrias que tem no Brasil, campo fecundíssimo para desenvolver-se, é incontestavelmente, a da conservação do leite. Se com o atrasadíssimo sistema de exploração das nossas fazendas de gado, o leite superabunda no interior de quase todas as províncias, qual não seria o resultado de uma exploração racional e bem dirigida? Todo o país, de extremo a extremo, tem completos recursos naturais para a criação do gado e preparação do leite. […] No entanto, vamos importando leite da Suíça, marca Barbacena.”

Porque importávamos leite da Suíça? Uma hipótese surge do mesmo jornal, em um editorial do mês anterior (novembro de 1886) sobre a Situação Agrícola no país.

“É singular que, na época em que a corte consome a enorme quantia de 19.386.000$ de gêneros alimentícios do estrangeiro, e o Império todo importa 20.000.000$ de farinha de trigo, não se tenham tomado providências enérgicas para facilitar a troca dos produtos entre as províncias e, definitivamente, a circulação interna livre de direitos e de obstáculos fiscais. […] Pode dizer-se que, atualmente, os Estados Unidos com seus 60 milhões de habitantes, e sua atividade industrial, são um pequeno mundo, em que cada um dos territórios é uma nação sem fronteiras nem direitos exclusivos, e que da livre troca das utilidades de cada uma é que se forma essa acumulação de riquezas […] A legislação fiscal das províncias – verdadeiro monumento da idade média – […], não escaparam à vigilância dos estadistas do segundo reinado.” (o último comentário refere-se a um estudo de 1877 chamado Quadro dos Impostos Provínciais).

1 Comment

Filed under Brasil, Yesterday's News

Zombie Lincoln

Enquanto isso no Sheffield Daily Telegraph em 25 de abril de 1901.

Lincoln 1901

Poder ter acesso a notícias como essa demonstra o período favorável que temos para se estudar história econômica. A coleção do British Newspaper Archive, oferece uma quantidade incrível de informações para estudar América Latina sem precisarmos sair de casa.

Leave a comment

Filed under Yesterday's News

As Notícias de Ontem: Pelotas em Chicago.

Jornal de Pelotas, 1892

Jornal de Pelotas, 1892

Lembro quando li o livro Globalization and History do Kevin O’Rourke e do Jeffrey Williamson. Talvez tenha sido minha primeira experiência com os estudos globais de história econômica. Fiquei fascinado em descobrir a dimensão da globalização entre 1850 e 1914. Eu conhecia um pouco a literatura sobre migrações, parte desta história, mas não tinha ideia da abrangência do fenômeno.

O meu desconhecimento levava a percepção que o Brasil, especialmente o Rio Grande do Sul, era significativamente isolado do resto do mundo. Não sabíamos o que acontecia além das nossas fronteiras. Inclusive já escutei esse tipo de argumento como explicação para o nosso subdesenvolvimento. Utilizávamos a técnica X de produção porque não conhecíamos alternativas.

Uma boa forma de percebemos o quanto estamos errados é simplesmente ler as notícias da época.

Como exemplo, uma notícia do Correio Mercantil da cidade de Pelotas (RS), de 4 de dezembro de 1892. A notícia trata sobre um grupo de senhores que estavam concorrendo para apresentarem seus produtos na Exposição Internacional de Chicago. Entre os produtos encontram-se licores, calçados, sabões e velas, trabalhos em escamas de peixe, marcenaria, vinhos de uva e de laranja e couros.

Nada high-tech, mas a participação de comerciantes de uma cidade muito distante do centro político do país indica que a população era bem menos alienada do que se supõe.

1 Comment

Filed under Yesterday's News